Você está aqui: Home » Futebol » HISTÓRIA DA COPA SUL-AMERICANA – Parte II

HISTÓRIA DA COPA SUL-AMERICANA – Parte II

A Copa Sul-Americana, sucessora da Copa Mercosul desde 2002, vinha sendo um sucesso e uma grande oportunidade para novos times, que sem chances de entrar na Copa Libertadores, experimentassem um torneio internacional. Nas primeiras quatro edições, os argentinos foram praticamente os únicos donos da copa, com 3 de 4 triunfos, San Lorenzo em 2002 e Boca Juniors em 2004 e 2005.

Já em 2006 o título foi pela primeira vez para um time mexicano. Para chegar à final, o Pachuca teve que enfrentar o Deportes Tolima, Lanús e Atlético Paranaense, tendo um ótimo desempenho nos jogos em casa. O único momento em que não pôde ganhar em casa foi justamente na final, onde empatou por 1 a 1 com o Colo Colo, já em Santiago do Chile acabou dando a surpresa e venceu por 2 a 1 de virada.

O ano 2007 foi novamente o ano dos argentinos. Arsenal conseguiu o seu primeiro e único título internacional até agora com uma equipe que ficou para a história. No caminho à taça tiveram que se enfrentar com o San Lorenzo, Goiás, Guadalajara e River Plate. A final foi contra o América de México, a quem venceu por 3 a 2 como visitante e perdeu 2 a 1 em casa, mas a maioria de gols de visitante foram suficiente para levantar a taça.

O primeiro campeão brasileiro chegou em 2008 da mão do Internacional. O primeiro rival do time gaúcho foi o seu arquirrival, Grêmio. Nas oitavas de final venceu a Universidad Católica com gol de visitante. Já nas quartas de final venceu os dois jogos frente o Boca Juniors e nas semifinais goleou o Guadalajara com um resultado final de 6 a 0. Na final a sua vítima foi o Estudiantes de La Plata, vencendo por 2 a 1.

A Liga de Quito tinha feito história no futebol equatoriano ao vencer a Copa Libertadores de 2008 e em 2009 foi o grande campeão da Copa Sul-Americana. Pelo caminho, a Liga teve que despachar os argentinos Lanús nas oitavas e Vélez nas quartas de final. Na semifinal perdeu por 2 a 1 em Montevidéu para o River Plate do Uruguai, mas venceu por um 7 a 0 em Quito. A final desse ano foi uma das mais emocionantes até esse momento e foi contra o Fluminense. Após vencer por 5 a 1 no Equador, acabou sofrendo no Rio, mas a derrota por 0 a 3 frente aos cariocas não foi suficiente e a taça foi para Quito.

HISTÓRIA DA COPA SUL-AMERICANA – Parte II
Votar