Você está aqui: Home » Futebol » Conhecendo os campeões históricos da Sul-Americana: Cienciano

Conhecendo os campeões históricos da Sul-Americana: Cienciano

O Club Cienciano de Cusco, ou mais simplesmente conhecido como Cienciano, é um clube de futebol profissional da cidade de Cusco, no Peru.

Foi fundado no ano de 1901, sendo assim um dos clubes mais antigo do Peru, com 116 anos de história. Permaneceu em Primeira Divisão durante 42 anos passando para a categoria de Segunda Divisão, em 2015, jogando nela desde o ano de 2016.

O clube surgiu graças à chegada do inglês William Newell a Cusco, o qual ficou instalado no Colégio Nacional de Ciências e Artes e começou a introduzir a prática do futebol, esporte inventado pelo seu país e que recém estava chegando ao Peru. Pouco tempo depois, conseguiu inaugurar o clube, sob o nome de “San Bernardo Tescellino”. E, um ano depois, conseguiram disputar o primeiro jogo oficial, enfrentando-se ao Atletic Club.

O time por motivos de força maior teve que trocar de nome, por causa de que, quando iam disputar na liga profissional nacional, perceberam que o clube não aparecia nos Registros Públicos. Depois do processo exigido para poder cadastrar o time, conseguiram formalizar a situação, formando assim o Club Cienciano de Cusco. Quer dizer que, desde o ano de 1901 até o ano de 1973, o time jogou como amateur.

No ano de 1950, o Peru sofreu um forte terremoto que fez com que o Colégio Nacional de Ciências e Artes ficasse bastante destruído. Situação que obrigou os estudantes a se instalarem no Colégio Inca Garcilaso de la Veja, por dois anos. E aí nasceu a rivalidade com o Garcilaso que, posteriormente, daria origem ao clássico Cienciano – Deportivo Garcilaso.

Na década de 1950 começou o que ficou conhecido como a “Dinastia Castañeda Grau”. Cinco irmãos, José, Nilo, Walter, Miguel e Humberto se dedicaram ao clube. E, deles, o que ficou mais marcado na história foi o Nilo, um dos maiores ídolos do Cienciano na era amateur.

Em 1977, mais uma tragédia ocorreu com o time. Durante uma viagem a Moquegua, para jogar uma partida pela Copa Peru, um dos veículos que transportava alguns jogadores teve um inconveniente, furando o tubo de escape. Todos dormiam, pelo fato de estar viajando à noite não conseguiram sentir que saía monóxido de carbono. Ao ponto que os jogadores ficaram intoxicados. Acabaram se salvando praticamente por milagre.

Para os 100 anos do clube, o então presidente Juvenal Silva decidiu que o time devia fazer história. Para o que foi feita uma camiseta especial e foi armado um time com bons jogadores. O plantel mostrou um bom nível e conseguiu ficar entre os três primeiros lugares da tabela.

Finalmente, no ano de 2002, a situação começou ficar mais positiva para o time que conseguiu chegar à Libertadores. E, pela participação dessa edição, ganhou o passe à Copa Sul-Americana. Da qual foi o campeão, sob a direção de Freddy Ternero, enfrentamento contra o River Plate da Argentina. Sendo o único time peruano, até o momento, em ganhar um título internacional.

Saiba mais sobre suas equipes favoritas e ganhe um bônus de 100%!

Conhecendo os campeões históricos da Sul-Americana: Cienciano
Votar